Novo trabalho de Rafael Carvalho

O músico Açoreano Rafael Carvalho, professor no conservatório de Ponta Delgada e tocador exímio de Viola da Terra, encontra-se a produzir novo álbum. Até aqui nada de novo, até porque Rafael Carvalho tem sido incansável na recuperação e divulgação  daquele que é O NOSSO instrumento.

A grande novidade prende-se com a iniciativa de, desta vez,  angariar apoio para esta produção através de Crowdfunding. Como é prática comum,  o “financiador” terá um retorno consoante o montante apoiado. Desde uma cópia do novo CD a concerto particular,  podem ver o seu investimento recuperado. No fundo trata-se quase de um adiantamento para uma pré-reserva.

Em relação ao projeto em si, à semelhança do álbum anterior, existirá temas mais populares açoreanos certamente, mas haverá mais participações de outros músicos e maior fusão de estilos musicais. Será uma abordagem mais arrojada e moderna, sem perder a essência saudosista da Viola da Terra.

Para os apreciadores de música e amantes da cultura açoreana e nossas tradições, aqui está um ótimo projeto a acreditar e apoiar.

Apoie este projeto no Massivemov!

Advertisements

Crowdfunding: Documentário sobre a Queima do Judas de Vila do Conde

Quando me dispus a iniciar este projeto que se dá pelo nome de Jogos, Música, Acção, tinha o intuito de expôr as minhas opiniões e experiência, mas certamente também de promover o que se faz por Portugal, na área das artes (com alguma incidência nas digitais). E é neste contexto que surge este post.

Como projecto final do Mestrado Multimédia da Universidade do Porto, João Pedro Azul produziu um documentário sobre a Queima do Judas de Vila do Conde.

queimadojudas

  Este documentário de narrativa não-linear e em suporte digital via Web, pretende expor o processo de construção do evento Queima de Judas de Vila do Conde, desde a sua concepção até à sua apresentação. Será criada uma plataforma online onde o utilizador poderá navegar pelo filme mediante o seu interesse e curiosidade. O mesmo estará dividido em diferentes itens fazendo correspondência às diferentes áreas da sua produção.

Com o intuito de promover e divulgar uma tradição milenar da cidade de Vila do Conde, a associação cultural Nuvem Voadora pretende disponibilizar gratuitamente este documentário online, de forma a estar acessível a todos. Para tal foi criado um projeto de Crowdfunding, na plataforma MassiveMove.

São solicitados 3000€, cuja finalidade é de basicamente pagar as despesas inerentes ao projeto, tais como: pagar o aluguer da câmara, criação do site e alojamento, produção do DVD e despesas com a promoção. Ao apoiar com 20€,  têm-se direito a uma menção no genérico como apoiante, newsletter do processo e um DVD enviado por carta registada. Os mais abastados podem ir até aos 1000€ e têm outras regalias, basta consultar na plataforma quais os montantes e os privilégios.

Quero terminar com duas observações:
1. O maior privilégio que temos, é o de estarmos a ajudar a dar vida a um projeto rico e inovador, exportando a nossa cultura internacionalmente como a web permite. E 20€ acaba por ser um valor bem simbólico tendo em conta que ainda recebemos um exemplar do dvd. Bem vistas as coisas estamos a “financiar de borla”.

2. Num curto espaço de tempo, eis que me deparo novamente com a atividade de mais um antigo colega/amigo de mestrado (é sinal que foi uma colheita de inconformados e pró-activos 😛 ). O João Pedro é, realmente, das pessoas que conheço mais competentes para levar a cabo esta empreitada. Para ele e para este projeto, as maiores felicidades.

625projDesc5giufdxz8

625projDesc45if067qx

Wildman, o novo jogo de Chris Taylor

 

Começando pelas apresentações, Chris Taylor é um game designer responsável pelas séries Dungeon Siege e Total Annihilation. É (quase) impossível ser-se um gamer no início do século e não ter no mínimo ouvido falar destes jogos. Chris Taylor é também fundador e CEO da Gas Powered Games que, além do já citado Dungeon Siege, também produziu o premiado Supreme Commander e co-desenvolveu o Age of Empires Online, entre outros!

O mais recente projeto de Chris Taylor e da Gas Powered Games chama-se Wildman! É um misto de RPG com RTS, como que aproveitanto a experiência anterior da equipe de trabalho. É literalmente um aglomerado de ideias de jogos anteriores dos mesmos criadores:

From Dungeon Siege: The core action-RPG experience. Equip weapons and gear, cast spells. Fight monsters. Level-up. Find loot.

From Supreme Commander: The core RTS experience. Create armies. Explore a tech tree that lets you customize your hero and armies. Adjust your strategy on-the-fly.

From Demigod: You don’t fight alone in Wildman. Waves of allies fight alongside you in the War Zones as you push the battle ahead, seize key control points, and destroy the enemy citadels.

Wildman is exciting because it’s something new, but it’s also reminiscent of these games we’ve made and loved. We want to make this game, and we have the right people to do it.

wildman

Artwork de Wildman

A primeira imagem que vi do gameplay trouxe-me logo à memória o Warcraft III [Ah!! o Warcraft, bons momentos passados!!], só que desta feita a aventura passa-se na pré-história e nós assumimos um papel de “homem das cavernas”.Vendo mais alguns videos é facil de associar a títulos como o League of Legends ou Heroes of Newerth, mas como podem ver no video seguinte, a prioridade é refinar o Single player e a partir daí logo se vê.

 

É preciso ter em atenção que numa fase tão embrionária como esta, é precipitado comentar o aspeto do jogo. No entanto, e tendo isso em conta, gosto do que vejo à primeira vista, pois para protótipo não está nada mal, apesar de que também não traz nada de novo, a não ser talvez na forma como combina vários elementos diferentes e mesmo isso, é esperar para ver.

Com um currículo respeitável, Chris Taylor lança-se num nova experiência, desta feita pretende obter financiamento para o Wildman através da Kickstarter, uma plataforma de financiamento para projetos criativos. Estas plataformas de crowd founding permitem que todos nós possamos apoiar projetos em que acreditamos, e pelos vistos está mesmo a ser esta a tábua de salvação da Gas Powered Games. Chris Taylor explica os cortes no seu staff de maneira a manter a empresa e alguns dos trabalhadores mais antigos e leais:

A julgar pelos comentários dos cibernautas, há motivos para Chris Taylor sorrir e tornar a recrutar a sua equipa de volta. Pode ter sido uma forma de Marketing, mas pode ser sido mesmo a única forma de manter a pequena produtora viva. Será este o caminho para as produtoras Indie? Crowd Funding? É motivo para um extenso debate. Se por um lado os fãs de Chris Taylor podem ajudar a levar a cabo esta empreitada, o que acontece a quem não tem fãs? A quem não tem historial? Se as pessoas que financiam, fazem-no em parte porque já sabem o que contar com o produto, o que acontecerá com ideias novas e refrescantes? Mas isso é conversa para outro post. Para quem quiser Wildman, não se esqueça de fazer o seu donativo aqui!

wildmandesert

Ambiente de Jogo (concept)

Ah, como me ia esquecendo deste “pormaior”, Jeremy Soule o compositor por detrás de Skyrim, Oblivion, Dungeon Siege, NeverWinter Nights, Morrowind, entre outros, assina a banda sonora de Wildman! Só por isso vale a pena contribuir!